no mural de maria: “O Filme da Minha Vida” – uma poesia em forma de película

Imagem relacionada

O cinema é chamado de arte (mais precisamente a 7ª arte), mas quando um filme é dirigido por Selton Mello pode  chamar de poesia, pois não há  outra palavra que defina O Filme da Minha Vida.

Emoldurado por uma bela fotografia e com uma trilha sonora de tirar o fôlego e de dar inveja a qualquer produtor musical, O Filme da Minha Vida conta com delicadeza a historia de Tony Terranova (impecavelmente interpretado pelo ator Johnny Massaro), menino de ar doce que vive uma vida simples com a família e poucos amigos numa pacata cidade do sul, durante o nostálgico e romântico anos 60. Com a chegada da maturidade e ainda tendo que enfrentar a ausência do pai que sempre inspirou seus passos, Tony vê seu  mundo se transformar aos poucos, enquanto o trem da  vida segue por novos trilhos sem perder a poesia e o encanto.

E  O Filme da Minha Vida  é encantador justamente por falar de sentimentos que parecem esquecidos hoje em dia. Encantos como a beleza, o equilíbrio, a gentileza, a inocência, a serenidade, a compreensão, o afeto, a poesia  e o amor. Desde “Cinema Paradiso” não se assistia um filme tão poético.

Nessa estação chamada vida, somos convidados a embarcar no trem dos nossos sonhos. Com o tempo, entre partidas e chegadas percebemos que existe o meio, onde cruzamos com a paisagem do caminho. Nessa estrada nem tudo são flores, pois há varias estações contidas, mas nossos olhos podem ver o que é belo mesmo que estejam repletos de neblina, pois o que nos movimenta não é a matéria prima da roda e sim a essência das emoções que vivemos. Uma (de muitas) frase inesquecível do filme diz que o mais importante na vida é ter olhos e ter pés, os olhos para ver a beleza do mundo e os pés para ir de encontro ao mundo. Conforme o filme avança em poesia, vamos percebendo que a historia fala de alma e essa ninguém nos rouba.

O Filme da Minha Vida poderia contar outras historias, a historia de um rio vermelho por exemplo, que cruza o caminho de um menino e seu pai, vem  a correnteza e separa os dois… O resto? O resto eu não posso contar.

p.s. O Filme da Minha Vida é um rio vermelho de amor, o amor é poesia e a poesia há de inundar o mundo. P.s. love.

maria ramos

O FILME DA MINHA VIDA

Direção e roteiro de Selton Mello

Baseado na obra original “Um pai de cinema” do escritor Antonio Skarmeta

Com Johnny Massaro, Selton Mello, Bruna Linzmeyer, Vicent Cassel, Rolando Boldrin e grande elenco.

Em cartaz nos cinemas do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>