Respire fundo e relaxe…

12011226_881632621924707_3647807280556912213_n

“Respire fundo e relaxe!”

Quantas vezes já ouvimos, repetimos essa frase e respiramos fundo, sem perceber que esse gesto é um dos passos para o auto conhecimento?

Mas ter (ou encontrar) tempo pra se conhecer nos dias frenéticos de hoje, parece um caminho impossível de percorrer. Muitas vezes nos encontramos insatisfeitos com o que conquistamos ou com o que somos. Sempre buscando respostas, vamos cada vez mais nos enchendo de informações sem ao certo saber qual real direção seguir. E é nesse emaranhado de novas descobertas que a meditação – uma técnica milenar que surgiu na Índia há mais de 5.000 anos AC.- nunca esteve tão presente como agora, em pleno século XXI.

Revistas, jornais e todas as mídias da atualidade exploram o tema e  divulgam o termo Mindfulness (técnica criada em 1979 e que quer dizer “consciência e atenção plena”). No livro “A arte de meditar”, Matthieu Ricard nos diz que “As técnicas de meditação visam transformar a mente. Não é necessário atribuir-lhes um rótulo religioso particular. Cada um de nós tem uma mente, cada um pode trabalhar com ela.”
E é verdade! Podemos observar que independente de religião, a pratica da meditação está aberta e espalhada pelos parques das cidades para quem quiser participar. Profissionais da saúde (seja de corpo ou mente) e pesquisas recentes comprovam que a pratica melhora o desenvolvimento no ambiente de trabalho, diminui a insônia, reduz a pressão arterial, enxaqueca, estresse e ansiedade, estimula a criatividade, fortalece o sistema imunológico, aumenta o bem estar e melhora a autoestima. O vídeo disponível no canal do Youtube  “Para começar a meditar”, ministrado pelo mestre e zen budista Lama Padma Samten (CEBBSP), já obteve mais de um milhão de visualizações. A busca por conversas, informações  e assuntos mais saudáveis vai além da alimentação natural sem glúten e sem gordura.

Desde a antiguidade, a meditação é prática importante em todas as tradições espirituais do mundo, desenvolvendo o conhecimento de si mesmo no despertar da consciência. Mas o que antigamente era privilégio somente dos monges ou eremitas, passou a fazer parte da vida de muitas pessoas e se espalhou pelo mundo moderno. Parece que todos correm contra o tempo para conquistar o tão sonhado e necessário equilíbrio do corpo e da mente – “Mens sana in Corpore sano”.

Diante desse quadro, podemos então dizer que muito mais do que novo ou um “modismo”, a meditação é um caminho para encontrar nossa atenção plena, ouvir o nosso  silencio, pois como já escreveu o poeta Manoel de Barros “Só o silêncio faz rumor no voo das borboletas.” E como curiosos que somos, não queremos ficar parados olhando esse fluxo de passos apressados sem cogitar qualquer mudança. Decididos, procuramos qualquer atalho que nos leve a esse caminho o  mais depressa possível.

Mas  calma! Não é necessário pressa, precisamos apenas respeitar o nosso limite e deixar um espaço para ouvir a voz da respiração, no tempo e momento certo, sem culpa ou cobrança. Preste atenção! O nosso corpo fala quando sente necessidade. Saiba ouvir, discernir e se aninhar nesse silencio, porque como diz o mestre zen Padma Santen “O caminho da meditação é o caminho da compreensão e a sua mente já tem esse espaço”

Convido você a mergulhar no silencio dessa pratica milenar. Tente! Você consegue. Respire fundo, relaxe e zazen*.

(maria ramos)

* “za” significa sentar-se; “zen” refere-se a um estado de meditação profunda e sutil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>