crônicas de maria: cerveja, futebol e um papo adiado

produzido-em-pvc-o-jogo-americano-rotulos-de-cerveja-contem-quatro-unidades-cada-uma-medindo-45-cm-por-30-cm-o-conjunto-sai-por-r-3990-na-loja-online-mulher-cerv[1]A noite estava fria e não estava para encontros nem mesmo cervejas. Mas era noite de quinta feira e há dois anos eles se encontravam no mesmo bar para um bate papo entre amigos e cervejas. Sentavam quase sempre na mesma mesa e os assuntos eram quase sempre os mesmos: futebol, politica, relacionamentos…

- Por que será que nossos assuntos são sempre os mesmos? – perguntou Guto

- Sei lá! Acho que não somos criativos. – sorriu Edu

- Mas… se o país tá ruim, seu time desclassificado, no amor tá tranquilo!

- Mais ou menos Guto

- Como assim mais ou menos?

- Cinco anos juntos cara! Acho que tá faltando algo

- Que nada! Pensa no lado positivo! Uma mesma mulher há cinco anos? Pelo menos você não precisa mais usar camisinha rsrsrs… desculpa! foi só uma piadinha pra quebrar essa cara

- Tudo bem. Na verdade é esse o ponto da questão

- Qual ponto?

- Preservativo, anticoncepcional… essas coisas

- Continuo não entendendo

- Não quero mais evitar entende?

- Não! – Guto deu uma engasgada

- Quero filhos cara! E ela não quer… (silencio). Não vai falar nada?

- Presta atenção Edu! Filho é bom mais dura muito. É pra sempre…

- E não é bom? Você tem um e quase morre por ele!

- Bom? Não, bom não, é ótimo. Mas você sabe o quanto minha relação é complicada. Mas Antônio compensa tudo. Antônio é um puta moleque legal… mudou a minha vida, me despertou um outro lado “amor” que eu não conhecia.

- Então?!…

- Então, então… então se você quer mesmo, abre o jogo com a Bel

- Já cheguei dar uma indireta, mas ela ficou imparcial

- Seja “direto” então! E se ela não topar, dê um tempo. Pelo menos ela já fica sabendo a verdade e da tua vontade, e se gostar realmente de você vai conversar com calma num papo mais maduro, sem indiretas ou imparcialidades. E agora vamos beber, porque depois que esse moleque nascer adeus noites de quinta.

- Como assim adeus? – Edu perguntou meio que surpreso

- Cara! As melhores insônias estão por vir! Choros, febres, cólicas, bronquites, inalações, madrugadas em pronto socorro etc etc etc… é tanta frequência em hospital que você fica amigo do segurança noturno rsrsrsr

E Guto começou a relatar suas noites com Antônio, como se contasse as melhores aventuras de todos os tempos.

- Mas calma Edu! Isso passa, e passa rápido. Filho cresce. É só no começo mesmo e depois você acostuma com a rotina. Tá olhando o que?

- Tô pensando

- Pensando o que?

- Acho que vou adiar o papo “direto” somente por mais algumas noites…

Guto sorriu, pediu mais 2 cervejas e em mais uma noite de quinta, começou a falar sobre as chances de seu time no campeonato paulista.

(maria ramos)

2 ideias sobre “crônicas de maria: cerveja, futebol e um papo adiado

  1. HAHAHAHA filhos muitos querem sem saber o que vem pela frente. Realmente é um Amor que nunca imaginamos sentir. Vale muito a pena, mas se formos analisar não precisamos ter os nossos para descobrir esse Amor. Pois temos o mesmo Amor por nossos sobrinhos apesar d não passarmos noites em claro, irmos a prontos socorros, mas o Amor é o mesmo. Mas como diz um amigo: _ Quando a vontade vem ele lembra dos prós e desiste rsrs afinal ama seus sobrinhos, brica com eles e na hora de dormir devolve aos pais. rsrs Muito bom adorei como sempre. bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>