crônicas de maria: Corredores

imagesHTUN31OG   Já passa das 23:00hs. Ele ascende a luz do corredor, o mesmo corredor que serviu de caminho para os primeiros passos. Ajeita mais uma vez o cobertor do filho (hoje com 5 anos), procura na bagunça da gaveta ou na bagunça da sua vida, um termômetro. Lembra que sua avó nunca precisava de termômetro para medir uma febre e diz : – Como vó faz falta!

Deixa a porta entre aberta e caminha do corredor ate a cozinha, lembrando das noites que caminhava livre por ruas vazias a procura de um pub qualquer, uma cerveja belga, um bom rock and roll, um cigarro ou uma linda mulher.

Há 4 anos a campainha do seu pequeno e louco mundo tocou. Abaixou o som, bebeu o ultimo gole da cerveja, apagou o cigarro, deixou os manuscritos espalhados sobre a mesa, cruzou o escuro corredor, abriu a porta e ouviu a voz da linda mulher: – “Preciso de férias e ele não cabe na minha bagagem”.

Lâmpada do corredor para trocar, fraldas que já trocou, freelancer para se sustentar, cadernos para corrigir, reunião de pais, mamadeiras que já esquentou, contas para pagar, bulas que já leu, uniforme para passar, cervejas e cereais kellogg’s para comprar, não ter respostas para todos os por quês, canções para ninar, relembrar historias de super heróis, horinhas de descanso para trabalhar… e exceto quando acontece uma febre no meio da madrugada, sua rotina tem sido assim nesses 4 anos.

Sai da cozinha após beber um copo d’água, tenta trabalhar um pouco ou conversar com alguns amigos por redes sociais. Mas é impossível! Seu pensamento está totalmente conectado no quarto ao lado (ou o único quarto).

Já passa da meia noite e ele permanece ali – sem mesmo entender o porque das curvas da vida – olhando aquele pequeno e ingênuo rosto ainda cheio de mistérios para desvendar e caminhos a percorrer. As ruas lá fora já não parecem tão vazias. Sorri com seus devaneios e antes de medir mais uma temperatura, afina o violão e arrisca mais uma canção

… se eu corro você descansa. se eu morro você me alcança. somos meninos, talvez crianças. o corredor é meu abismo, o seu amor é a corda que preciso para compor a ultima letra perfeita do nosso insano paraíso…

O relógio marca 1:45hs e no mesmo papel que rabisca a canção, anota a temperatura … 36,5º.

A lâmpada do corredor permanece acesa.

(maria ramos)

2 ideias sobre “crônicas de maria: Corredores

  1. Como sempre em suas crônicas entrei na história e pude sentir o contexto de uma vida inteira naqueles poucos momentos descritos. É o tom da crônica, é o dom da cronista. Curti muito!

  2. “uma vida em poucos momentos descritos” – obrigada pela visita e por curtir as crônicas maria alice. grade beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>