Sobre viver

tumblr_mvpe5b74oU1rimr6yo1_500[1]Sobre papeis amassados, um vazio embriagado

e um abismo de incertezas

Sobre a mesa, um copo de cerveja

e o tempo perdido lá fora

Sobre as horas, um vento lento, sem demora

e há dias desplugado

Sobre o passado, um segredo nunca revelado

a cobrir os lençóis com um poema inacabado.

(maria ramos)

Assim como você

13239262Case com alguém que goste de escrever versos de amor,  mesmo sabendo das varias direções do amor

Case com alguém que valorize os encontros, mesmo sabendo das inúmeras  possibilidades de desencontros

Case com alguém que sabe poetizar o seu nome, mesmo sabendo que maria pode conter infinitas rimas

Case com alguém que se aventure na cozinha, mesmo sabendo que algum paladar pode ter sabor amargo

E por fim, case com alguém que você goste de conversar e namorar,  mas principalmente com alguém que sabe amar, infinitamente ate durar.

(maria ramos)

(minha homenagem a Vinicius de Moraes – 19/10/1913)

ViajAntes

imagesVWHAJF5NGosto do jeito de antes com livro na estante e conversa na sala de estar

Gosto do jeito de antes quando éramos mais amantes sem nada a cobrar

Gosto do jeito de antes quando ser navegantes era apenas um além mar

Gosto do jeito de antes com Cervantes, Dulcinéia e moinhos pra sonhar

Gosto do jeito de antes de habitantes coloridos e amarelinha pra pular

Gosto do jeito de antes com atuações coadjuvantes sem intenção de pop star

E se hoje o antes é passado, caminho lado a lado com o presente, porque antes de tudo não sou futuro, estou contente.

(maria ramos)

7c8dfa2ae35e9c7958d009af96103467 Cada manhã se revelava  novo dia

Abria a janela  em tímidos movimentos

Fragmentos de um tempo escondido

Sentido nos versos que revelei

Outros véus, novos céus

Despertei

Não tenho mais pressa, o rio que me atravessa é calmaria

E quem diria que essas aguas de poesia

Pudessem um dia ancorar no porto de maria?

(maria ramos)

Obrigada leitores! 3 anos de blog. LOVE

Sem sonetos, só amor

12/07/1904 nascia o poeta Pablo Neruda . Não sei fazer soneto, mas a madrugada vazia me inspirou essa poesia. Pra você Neruda. Love!

pablo_neruda_2

Para falar Neruda é preciso silencio

Da chuva, do fogo do incêndio

Para escrever Neruda é preciso nudez

Do não, do quem sabe talvez

Para sentir Neruda é preciso calma

Do mar, da maré da alma

Meu lado Pablo é quase apagado

Escondido nos versos que invento

Pois houve um tempo que o verbo se fez homem

E na ordem da palavra o nada se fez todo

E a poesia desnuda me revelou um único soneto chamado Neruda.

(maria ramos)

Recomeços

tumblr_lzyjxuwytl1qk05nwo1_500 Serei eu outra pessoa ou o que soa em mim é recomeço?

Não reconheço mais  a imagem de antes. Armadilha do destino ou sinal de um tempo mutante?

A boneca não é mais de pano e nem há engano na ausência do vermelho carmim

Dentro de mim um elo nunca perdido, foi apenas envolvido em outros véus

Descortino os breus da razão para linhas do meu  rosto

São fragmentos impostos em mares jamais navegados. Escafandro de mim mesmo, mergulho fundo e a esmo no silencio do ser que me habita

Faz morada e fica! Lá fora desperta um novo céu porque enfim, já amanheceu

(maria ramos)

Brumas

rua-dos-cataventos-3_divulgacao1 Amo porque sou poeta. Minha inquieta solidão é escrava do presente que ama sem razão aparente

Amo porque sou poeta. Sem hora certa para escolher, vou recolhendo as pétalas do querer seja mal ou bem me quer

Amo porque sou poeta. Não tenho linha reta, sentido ou direção, a ilusão é meu chão, meu céu, meu abrigo perdido na poeira da estrada, vaga neblina que liberta…

Amo porque sou poeta

(maria ramos)